A volta dos que não foram…

Sempre concordei que precisamos perder as pessoas as coisas para darmos o verdadeiro valor à elas…

Eram aproximadamente 18 horas e 50 minutos, o dia estava agradavel e eu estava tomando uma cerveja mais agravel ainda na companhia agradavel de meus amigos… A luz solar me banhava com seus raios mortais enquanto enquanto as risadas e pensamentos alegres inundavam minha mente…

Meu Nokia e63  estava sob minha perna esquerda, olhei as horas, eram aproximadamente 18 horas e 53 minutos… A vista do segundo andar era interessante, belas moças passeavam com suas garrafas de agua enquanto conversavam com outras belas moças que também tinham garrafas de agua e a altura de uns 12 metros somados com a grade de proteção era propícia para observar as pessoas sem que elas soubessem que estavam sendo observadas…

O copo estava vazio, inclinei-me em minha cadeira para pegar mais… E então em questão de segundos tudo mudou…. Eu senti o peso de meu aparelho de telefone móvel deslizar sob minha perna, escorregar pela grade e ir em direção à aquilo que parecia um abismo para mim. Levantei rapidamente e ainda pude ve-lo em queda livre, minha gritava: “Pare! Volte pra mim!”. Meu braço numa tentativa tosca e involuntaria tenta alcançar o objeto que caía em camera lenta mas afastava-se a 9,8 metros por segundo, onde sem poder fazer nada pude ver e ouvir aquele objeto produzir um barulho apavorante enquanto despedaçava-se…

A capa de silicone estava de um lado, seu corpo de outro, a bateria ainda residia em seu lugar, suas costas e o chip extra estavam a metros dalí…

Desci rapidamente as escadas… “lembretes! mensagens! fotos! ligações! numeros! o display quebrou? foi algo pior? quanto custa? perdi meu celular? terei de comprar um novo? dinheiro? perdi tudo! tudo! nããããooooooo!!!!”

Abri a porta… Caminhei até ele… Sua face estava para baixo como quem pula de uma janela e cai de peito no chão… Peguei-o com as mãos trêmulas..  A tela estava escura… Apertei um botão aleatório, e a tela me mostrou alegremente… Eram 18:55 e eu nao estava atrasado, nem ficaria sem ele… Uma pequena cicatriz, mas nada de mais… Voltei para meu assento e abri outra cerveja… A bebida estava mais gelada… Os amigos mais engraçados e o sol voltara a brilhar…

E o #tediodominical atrasa novamente…

É, tô começando a considerar mover o #tediodominical pra segunda-feira, mas se for ver, nem adianta pq daí eu vou postar ele só na terça mesmo…

De qualquer maneira, o dessa semana é bem legal. O @jeanfbarcelos que deu a sugestão.

É fato bem conhecido que a música clássica não é lá tão popular assim, mas às vezes isso se deve ao fato de, por não ter letra, as pessoas não entenderem muito bem o que a música significa, ou o que ela tenta passar… Foi pensando nisso que fizeram esse vídeo que segue, que narra uma das músicas mais conhecidas de todos os tempos: A 5ª Sinfonia de Ludvic Van Beethoven.

Se você gosta, vai dar muita risada com o vídeo, e se não gosta, aproveite e tire esses minutos pra assistir e entender um pouco melhor, não só a música clássica, mas como funciona uma música, em geral.

As Vozes da Nossa Infância

Sabe aqueles programas que você assistia na sua infância, dos quais lembra os bordões e frases de efeito até hoje? Sabe quem é que FALAVA esses bordões? Eu compilei, junto com a ajuda da @Jeh_chan e do @bigatto uma lista de dubladores, e tem coisas que me surpreenderam, como por exemplo o Ash (Pokémon) que… Bom… Simplesmente não parece o Ash. Ou o Goku, que também dubla o Bob Esponja. E o Mario, que de italiano não tem nada. Ah, vejam aê e se surpreendam também…

O Super Mario

Continuar lendo

Ontem era dia de… #tediodominical

Pois é, né… Tava demorando pra esse tipo de coisa acontecer, até. Mas quem conhece a mim e ao Rodrigodeve ter imaginado que, em algum momento, iria sair um post atrasado pura e simplesmente por preguiça de ambos… Mas é a vida, e nós, assim como a justiça, tardamos, e até falhamos algumas vezes, mas fazemos o possível pra manter as coisas funcionando nos conformes, e é por isso que eu estou aqui, à 1:25am da segunda feira pra postar a nossa primeira (e provavelmente única) coluna fixa semanal, o #tediodominical de segunda feira.

Continuar lendo