O paradigma da abominação da inveja

Conta a Wikipedia, dona das verdades, que a inveja só foi ser considerada um pecado capital para o cristianismo no final do século VI, quando o Papa Gregório I resolveu que a melancolia não era tão ruim, assim. Apenas 5 coisas, segundo tal Papa, eram piores do que a da ideia de invejar outro ser. Ok, legal, mas… Qual o motivo, exatamente, de tanto alvoroço encima de tal sentimento?

Todos têm inveja; todos invejam algo, de certa maneira. Todos se beneficiam da inveja.

Ein? Como? Beneficiam-se? Pois é. Beneficiam-se, sim. Primeiro, a inveja já se mostra presente até quando alguma pessoa perto de ti tem, digamos, um calçado, qualquer que seja, que você tenha achado legal. Logo, você pede à pessoa onde ela comprou tal calçado. Pronto! Uma manifestação simples, sutil, de inveja. Quando você faz a pergunta, demonstra que há um interesse em ter a mesma coisa que a pessoa interrogada.
Agora, com a ideia na cabeça de ter tal calçado, você vai, mesmo que apenas inconscientemente, se empenhar para consegui-lo. De fato, este é apenas um exemplo simples, mas você pode imaginar isso elevado à potência que desejar. Eu, por exemplo, tenho uma consciente inveja, que não é pequena, quando vejo gênios como Stephen Hawking. A vontade de ser como ele é imensa, além da razão; a admiração é muito grande, eu realmente gostaria de ter uma inteligência como a dele… Eu o invejo.
O fato de invejá-lo me leva a estudar mais sobre ele, ler seus textos, escutar suas palestras, tentar entender suas explicações. Isso tudo me deixa, indubitavelmente, mais inteligente.

Minha personalidade hoje, em grande parte, está do jeito que está pois eu invejei pessoas e quis me transformar em algo como elas; em algo maior, de certa maneira.
Platão certamente tinha inveja de Sócrates. Isso deve ter o feito estudar mais e tornar-se o filósofo que foi.

Invejar pessoas com mais dinheiro que você faz com que você trabalhe para conseguir algumas coisas que elas têm e que você também sonha em ter.

A inveja cria a admiração, a inveja dá forças às pessoas, dá motivos, objetivos, a inveja inspira, a inveja é uma das fontes de criatividade mais poderosas na humanidade, para que quem dela se aproveite consiga as coisas que quer.

Viu só? Com um pouquinho de ceticismo, já dá pra notar que nem tudo que é considerado ruim realmente é, de todas as maneiras…

Anúncios

3 comentários sobre “O paradigma da abominação da inveja

  1. As pessoas negam com desprezo a idéia de que podem estar qualificados como “seres preguiçosos” e, invejinha… Ah capaz!

  2. PERFEITO!
    Muthdra, você abordou o assunto que estava fluindo na minha cabeça… E você esta completamente correto cara, a inveja molda as pessoas…. Inclusive creio que uma pessoa, no inicio de sua vivencia, é uma pagina em branco… Ninguém cria as coisas do nada… O modo de pensar, o modo de vestir o modo de agir e falar, mesmo sendo particulares, vieram de alguém, sofreram influencia de alguem… E tudo isto, graças a inveja….

  3. PERFEITO!
    Muthdra, você abordou o assunto que estava fluindo na minha cabeça… E você esta completamente correto cara, a inveja molda as pessoas…. Inclusive creio que uma pessoa, no inicio de sua vivencia, é uma pagina em branco… Ninguém cria as coisas do nada… O modo de pensar, o modo de vestir o modo de agir e falar, mesmo sendo particulares, vieram de alguém, sofreram influencia de alguém… E tudo isto, graças a inveja….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s